quarta-feira, 23 de junho de 2010

Será que vai dar tititi?

video

Flashes, holofotes, glamour. Modelos, maquiagens, roupas das melhores grifes do mundo. É a São Paulo Fashion Week, evento que atrai todos os olhos do mundo da moda para o Brasil, no mês de junho. Em meio ao burburinho fashion que agitou São Paulo, era possível ver uma figura no mínimo inusitada: a modelo Leandra Borges, personagem vivida por Ingrid Guimarães para quadros de humor do Fantástico, que entrevistava pessoas ligadas a este universo, como o maquiador Fernando Torquato e a atriz e ex-modelo Ana Furtado, indagando sobre o que causa os "tititis" do mundo da moda. O motivo: a campanha de lançamento da nova novela das 7 da Rede Globo, Ti Ti Ti, releitura do sucesso de Cassiano Gabus Mendes em 1985.

Hábil com temas relacionados a corte-e-costura, Cassiano já havia escrito Plumas e Paetês, cinco anos antes. Dessa vez, em 2010, Maria Adelaide Amaral, famosa por suas minisséries épicas, retorna às telenovelas com uma adaptação das duas obras de Cassiano, sob o título de Ti Ti Ti. Segundo a autora, será um mix entre as duas tramas. De Ti Ti Ti, o entrecho cômico, em especial a oposição entre os costureiros (vividos originalmente por Reginaldo Faria e Luiz Gustavo). De Plumas, a trama romântica, em torno da qual a história girará em torno.

Na novela, um acidente de carro une a vida de Marcela (Ísis Valverde) com a família de Bruna (Giulia Gamm), uma mulher rica. No acidente, morre Osmar, filho de Bruna, e sua noiva grávida. Marcela é, então, confundida com a noiva, e levada para a casa de Bruna, onde começa a desfrutar das regalias da família rica. Grávida, e querendo fugir do passado em Minas Gerais, ela encontra, ali o lugar perfeito para um disfarce. Mas tudo balança quando ela se apaixona por Edgar (Caio Castro), outro filho de Bruna, e dono de uma produtora de modelos, lançando-a no volátil mundo da moda.

Este mundo também é mexido com o aparecimento de dois novos nomes. Tratam-se de André Spina (Alexandre Borges) e Ariclenes Almeida (Murilo Benício), inimigos desde criança, e que sempre disputaram tudo. Vivendo de trambiques, Ariclenes resolve entrar para o universo fashion lançando-se como um personagem irresistível: o costureiro espanhol Victor Valentim, que abre um ateliê na Lapa. Enquanto isso, André também havia criado um "tipo" glamouroso para ganhar espaço: o afetado francês Jacques LeClair, tornando-se um mito com seu espaço no Tatuapé. Trocando farpas, os dois passam a disputar clientes.

Diferente da primeira versão, os estilistas não serão, necessariamente, estereótipos gays. "Victor Valentim será mais macho que nunca e Jacques Leclair será menos afeminado", afirmou a autora do remake. "Pois o fato de serem dois heterossexuais num meio onde a maioria é de homossexuais exercerá grande fascínio nas personagens femininas da história". O mundo da alta costura também será substituído pelas passarelas, uma vez que o universo da moda mudou ao longo dos anos. "Imagino que a moda de Jacques Leclair, que guarda no início da história muitos traços dos anos 1980, será um tipo de mistura de Karl Lagerfeld, Oscar de la Renta e um toque de Donna Karan. A moda de Victor Valentim terá uma exuberância próxima ao estilo de Christian Lacroix", ressaltou Adelaide, que também explicou que estes detalhes serão todos, na verdade, definidos pela figurinista Marília Carneiro.

A nova trama, dirigida por Jorge Fernando, tem a árdua missão de recuperar a audiência do horário, perdida com Tempos Modernos. Contará com um elenco estelar formado, também, por Cláudia Raia, Malu Mader, Christiane Torloni, Nicette Bruno, Humberto Carrão, Juliana Paiva, Tato Gabus Mendes e Guilherme Winter. Fora estes, como homenagem ao autor das tramas originais, Ti Ti Ti trará a participação especial de personagens marcantes de Cassiano, de outras novelas, vividos por seus intérpretes originais. Reveremos o Mário Fofoca (Luis Gustavo, em Elas por Elas), Rafaela Alvaray (Marília Pêra, em Brega & Chique) e Kiki Blanche (Eva Todor em Locomotivas).

O merchandsing também lançará produtos com a marca da novela. A exemplo da primeira versão, onde o batom Boka Loka, de Victor Valentim, virou sucesso entre a mulherada, desta vez, Globo e uma grande marca de cosméticos (provavelmente Avon) lançarão o Batom Tititi no mercado.

O retorno da trama animou o público, mas vem causado desconfiança por sua mistura e as modificações feitas para o remake. Ao que se sabe, não é intenção de Adelaide criar uma versão fiel à trama de Cassiano, e sim uma novela nova, atualizada e dinâmica. Os pontos de comparação serão inevitáveis (inclusive seu tema de abertura será "Tititi", originalmente cantada pelo Metrô, e agora numa regravação feita por sua compositora, Rita Lee). Resta saber se a novela dará continuidade aos baixos índices do horário e causará rejeição, ou se será um sucesso, assim como suas versões originais, e fará jus ao novo slogan de que "vai ser o maior tititi".

Nenhum comentário:

Postar um comentário